Cidade de São Paulo tem zona máxima para fretados

BARRADOS EM SP

Publicado originalmente no site MapLink

Por Dinalva Fernandes, Gustavo Lima e Taynara Magarotto
Especial para o MapLink

Das 5h às 21h dos dias úteis, a circulação de ônibus fretados está proibida na Zona Máxima de Restrição de Fretados (ZMRF), na capital paulista. A ZMRF, que começou a valer nesta segunda-feira (27), tem cerca de 70 km². As vias que formam a área restrita são as marginais Tietê e Pinheiros e as avenidas dos Bandeirantes, do Estado e Ricardo Jafet.

Mesmo com a proibição, os ônibus poderão circular por alguns locais da zona de restrição (veja a seguir as vias trafegáveis).

De acordo com a Prefeitura da Cidade de São Paulo, a medida visa aumentar a fluidez no tráfego da cidade em 11%. Já a Transfretur (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento e para o Turismo de São Paulo e Região) acredita que essa ideia é equivocada, pois o transporte público do município está saturado.

Ainda segundo a prefeitura, cerca de 40 mil pessoas utilizam o serviço de fretados para ir ao trabalho, principalmente nas regiões das avenidas Paulista, Brigadeiro Faria Lima e Engenheiro Luís Carlos Berrini. Destas, 4.800 devem completar o trajeto a pé das estações de trem da Marginal Pinheiros, outras 25.500 podem se integrar ao metrô, 2.200 aos trens, 5.500 aos ônibus e 2.000 ao Expresso Tiradentes.

Esquema
Com a restrição, foram criados 13 pontos de embarque e desembarque de passageiros. A partir dessas paradas, os usuários deverão terminar o trajeto até o trabalho utilizando o transporte público (veja no mapa a seguir).

De última hora
Na última terça-feira (29), a Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo permitiu que os fretados circulassem na Avenida Engenheiro Luís Berrini. Além disso, três novos pontos de parada foram criados em cada sentido da via e mais um na Avenida Doutor Chucri Zaidan. O secretário dos transportes Alexandre de Moraes explica que o motivo da alteração é a ausência de metrô na região.
***

O MapLink entrevistou o diretor do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento e para Turismo de São Paulo e Região (Transfretur), Jorge Miguel dos Santos. O executivo trabalha há 14 anos no ramo de fretados.

MapLink – Além de delimitar uma zona de restrição aos ônibus fretados, a prefeitura criou 13 bolsões de embarque e desembarque. Aumentar o número dessas paradas diminuiria o problema da restrição?

Jorge Miguel dos Santos – Para que a medida das restrições não atrapalhasse a rotina do serviço de fretados, nós precisaríamos de pelo menos três pontos de paradas em cada via. Além disso, a restrição deveria ser apenas nas avenidas de maior movimento como Paulista, Berrini e Faria Lima.

MapLink – O que pode ser feito para derrubar o projeto de restrição depois de estabelecido?

Jorge Miguel dos Santos – Esperamos que o prefeito Gilberto Kassab tenha o bom senso de prorrogar o prazo para início das medidas, porque não há tempo hábil para realizar todas as mudanças.

MapLink – Se os índices de congestionamento piorarem na cidade de São Paulo, há alguma chance de a circulação de fretados voltar ao que era antes da restrição?

Jorge Miguel dos Santos – Nossos ônibus circularão normalmente com ou sem restrição. Temos que respeitar o Código de Defesa do Consumidor e cumprir com os nossos contratos.

MapLink – Uma das regras estabelecidas pela prefeitura para os ônibus fretados é o uso de combustível limpo. Como as empresas de fretados vão se adaptar à norma?

Jorge Miguel dos Santos – Já usamos o C-50, até por conta da inspeção veicular ambiental. O que não está disponível ainda para os ônibus privados é o C-500, que deve ser liberado pela Petrobrás a partir de 2010.

MapLink – Você acredita que essas novas regras vão diminuir a oferta do serviço de transporte fretado na região metropolitana de São Paulo?

Jorge Miguel dos Santos – Sim, porque já temos empresas contratantes desistindo dos contratos firmados.

MapLink – A regulamentação começou a valer na última segunda-feira (27), mas a prefeitura deu algum prazo para as empresas de fretados se adaptarem?

Jorge Miguel dos Santos – Não tivemos nenhum prazo para as adaptações.

***

Fiscalização e penalidades
Segundo a Secretaria Municipal de Transportes (SMT), a fiscalização ficará sob responsabilidade de 672 agentes – entre funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego paulistana (CET-SP) e da São Paulo Transporte (SPTrans). Além disso, 25 radares eletrônicos de Leitura Automática de Placas (LAP) foram instalados nas vias que compõem a zona de restrição.

Os veículos clandestinos que forem flagrados dentro da ZMRF receberão multa no valor de R$ 3,4 mil e serão apreendidos. Já os ônibus fretados que circularem dentro da zona de restrição – sem autorização e fora do horário permitido – serão multados em R$ 85,13. Além disso, o motorista do veículo ganhará quatro pontos na carteira de habilitação.

Regras para fretados
A prefeitura informa que os veículos que oferecem o serviço de fretamento na metrópole também precisam ter o Termo de Autorização (TA). Para obter esse documento, é necessário que as empresas se adéquem a algumas normas:

>>>Estar adequado às regras de acessibilidade
>>>Estar conectado ao sistema da São Paulo Transporte (SPTrans), via GPS
>>>Oferecer seguro aos passageiros, similar ao do transporte público
>>>Passar pela Inspeção Veicular, independentemente do município em que sejam registrados
>>>Ter uma idade mínima – no caso dos ônibus, 15 anos, e das vans, 10
>>>Usar combustível limpo

Ainda de acordo com a prefeitura, as empresas terão um prazo de dois anos para adaptar metade de suas frotas.

Frota de apoio
A São Paulo Transporte (SPTrans) criou 11 novas linhas para transportar os passageiros dos ônibus fretados a diversos pontos da cidade. Essas linhas só funcionarão nos dias úteis – das 5h às 9h e das 16h30 às 21h.

Itinerários das Frotas
>>>Itaim Paulista – Metrô Paraíso
>>>Itaquera – Paulista
>>>Metrô Brás – Berrini
>>>Metrô Brás – Paulista (via Alameda Santos)
>>>Metrô Brás – Paulista (via São Carlos do Pinhal)
>>>Metrô Conceição – Berrini
>>>Metrô Imigrantes – Chácara Santo Antônio
>>>Metrô Imigrantes – Pinheiros
>>>Metrô Vila Madalena – Berrini
>>>Nações Unidas – Berrini
>>>Nações Unidas – Faria Lima

Vias trafegáveis na ZMRF
*Avenida Afonso d’Escragnolle Taunay
*Avenida Auro Soares de Moura Andrade
*Avenida Marquês de São Vicente
*Avenida Pedroso de Moraes, Sumaré
*Avenida Professor Abraão de Moraes
*Avenida Professor Frederico Hermann Junior
*Avenida Roque Petroni Junior
*Avenida Tereza Cristina
*Avenida Vereador José Diniz
*Rua Cardeal Arcoverde
*Rua Norma Gianotti
*Rua Sérgio Tomáz

>>>LEGENDA E CRÉDITO DA IMAGEM DO DESTAQUE DA HOMEPAGE DE NOTÍCIAS
Ônibus fretados circulam na Avenida Paulista, em São Paulo/Transfetur/Divulgação

>>> LEGENDA E CRÉDITO DA IMAGEM INTERNA
Mapa da Zona Máxima de Restrição de Fretados/Prefeitura da Cidade de São Paulo/Divulgação

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s