Luiz Inácio Lula da Silva já foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, presidente da República(função que ainda exerce) e colunista de um jornal. Não, você não leu errado. “Luís”, à época assinava seu nome com ‘s, escrevia em um jornal durante a Ditadura. O Vitamina Crítica teve acesso a tal material, devido a um trabalho de faculdade, e produziu um texto.

Coluna do presidente com sua antiga assinatura
Coluna do presidente com sua antiga assinatura

Em meio aos 20 corredores de obras que a Cátedra Unesco reúne de toda a América-latina, não é tarefa difícil descobrir publicações curiosas. Procurando matérias diferentes, o Conexão Cátedra deu de cara com uma parte reservada a jornais da época da Ditadura.

O que mais chamou nossa atenção foi o “Jornal dos Trabalhadores”. Com 14 edições guardadas no acervo, o jornal de 1982 traz uma coluna intitulada “Recado do Lula”, na qual nosso atual presidente, à época presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, escrevia tratando de economia, censura e sobre o governo.

A coluna aproveitava a abertura política para incentivar que a população denunciasse os “colaboradores da corrupção”, mesmo que fossemprocessados por isso, afirmando que “(…) é bom que os corruptos processem os que denunciam. É bom, porque assim as denúncias vão para a Justiça. E, na Justiça, vai ser possível provar que existe de verdade a corrupção”.

De acordo com José Salvador Faro, docente da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Lula trata de forma direta um assunto de grande relevância na época: a corrupção. “Lula não busca meandros complicados para dizer o que pensa e diz com todas as letras o que o cidadão comum gosta de ouvir dos seus líderes”, comentou Faro.

*Cátedra Unesco – 3º andar do edifício Capa da Universidade Metodista de São Paulo, Campus Rudge Ramos. A Cátedra concentra um Acervo de cerca de 15 mil obras da comunicação latino-americana e está aberto a visitação.

Conexão Cátedra – Projeto de Jornal-Mural que eu petrtenço. Esse texto foi publicado na seção “Curiosidades”.